quarta-feira, 4 de maio de 2011

tvfolha-07-05-11

16 comentários:

Miguel Young disse...

Poxa vida, fazia tempo que não via uma piada leve (mesmo que de tema pesado). Gostei :)
Não me leve a mal, hein? Adoro as cerebrais dos últimos (muitos) tempos, mas sinto falta de um boné de zelador voando no ar de vez em quando ;)

Pablo disse...

qualquer dia desses, a Casa Branca admite que o Bin Laden teve uma morte natural, bonita e indolor, cercado de amigos e familiares que o amavam, com tempo pra se despedir de todos. (:

Bill disse...

Laertón, sempre atualizadíssimo

Lourival Carvalho disse...

Essa foi como um gostinho do velho Laerte de volta, essa piada sua, Laerte, me trouxe de volta uma sensação muito legal que eu não sentia há mmuito tempo lendo uma tira sua... (embora goste das mais poéticas) Mais uma vez: Obrigado, Laerte, por todos esses anos marcando nossas vidas com suas tiras...

Abraço!

Clauber Silva disse...

Ave Laerte!

Paulo Salazar disse...

Falar que Laerte é gênio é pleonasmo.

MZA disse...

obrigado, mestre.

Anónimo disse...

Tipo isso:
http://www.pedrosette.com/2011/05/verdade-e-verdade-de-osama-bin-laden.html

henrique disse...

caramba, to meio passado, ficou mto boa. a composição toda...

hellatoons disse...

ótimo, sou da mesma opinião.

=)

abraço Laerte!

Gabriel disse...

Sério, Laerte... como você consegue?

Vc sempre foi genial assim?

Víctor disse...

Eu tô é achando que isso foi queima de arquivo... (e dá-lhe teoria da conspiração). Interessante como o claustro do desenho lembra um navio negreiro, boa referência pro modo como eles tratam os "inimigos".

hugo disse...

Err... Sem querer dar uma de "Prof. Pasquale de piadas", mas quem estaria nesse navio negreiro seriam os "amigos", né? O povo norte-americano, "protegido" (entre aspas pq esse é que é o lance da piada) pelo exército deles, ou, no limite, nós mesmos. De qualquer forma, o local me lembrou mais um daqueles abrigos anti-furacões que o pessoal do meio-oeste tem debaixo de casa, como aparece nos filmes...

GBA disse...

é como os bunkers antimísseis da guerra fria: a política norteamericana ( e nossa também, basta assistir ao Jornal Nacional) do medo.

Corba disse...

Platão na cabeça! Grande Laerte...

Daniel Souza Luz disse...

Além do Mito da Caverna, já citado, traz à mente também o filme Underground, Mentiras da Guerra, do Emir Kusturica.

Etiquetas