quarta-feira, 1 de junho de 2011

26, 27, 28 e 29-05-11

9 comentários:

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

O "Onde nasce o sol" é tão bom, tão sério, e tão belo, que tinha mais é que ser comprado (no mínimo) pelo Louvre, pela Tate... Se o MASP ou o MAM fossem espertos, sairiam na frente... BEIJOS!

Breno Nogueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bill disse...

O cachorro do último está excitado?

Lucas disse...

De onde nasce o sol é realmente muito bom!!! o cachorro vestindo a pele tb!

Anónimo disse...

Parabéns, Laerte!
O mês de maio vai ficar na história, mas só até sua incrível genialidade nos presentear com toda a arte que junho reserva!

Lopes Veiga disse...

Laerte, de onde vc tira inspiração pra fazer essas tiras tão malucas? Vc usa algum entorpecente? Voce lê 24 horas por dia os mais variados assuntos? É perito em arte, filosofia e psicologia? ;)

Anónimo disse...

Laerte, acho vc um gênio, realmente, mas por diversos trabalhos ao longo da sua carreira, alguns dos quais guardo comigo até hoje.
Mas esse negócio aqui eu não estou entendendo é PÔRRA NENHUMA, meu!
Francamente, pôrra nenhuma!!!
E aposto que esse bando de rasga-seda aí também.
Abre o olho, meu. Lembra da história do Rei que estava nu?
(eu sei que vc lembra muito bem, pois ganhou o primeiro prêmio de Piracicaba, se não me engano)

Anónimo disse...

Não saquei a do sol.

Babi disse...

Laerte, eu estava ontem na tua palestra nas sociais e aquilo foi tão agradável pra mim (positivamente desconcertante, como grande parte das tuas tiras) que acabei escrevendo sobre ela no meu blog: http://hugberries.blogspot.com/2011/06/genial-mesmo.html
Espero que não haja problema em eu ter escolhido algumas das tiras de que mais gosto e posto lá.
um abraço.

Etiquetas