sábado, 11 de Agosto de 2012

27,28,29-06-12


4 comentários:

Anónimo disse...

O homem sem roupa, sem aparência e sem zona de conforto remeteu-me ao vagabundo de Charles Chaplim coisificado pelos Tempos Modernos.
Gostei muito, Laerte! Feliz dia dos pais! Fatima/ Laguna/SC

Anónimo disse...

Essa tiras do Laerte as vezes me dão medo. Puxa vida!

Paulo

Sebastian Montaño Sanabria disse...

Que grande sequência, Laerte! De repente os sentidos tomam uma dimensão surpresa e leitura é realmente singular nas referencias que implica, empapada em Qualidade criativa. Felicições por tamanha generosidade artística, Laerte. Parabénz.

-=Alma de Mago=- disse...

Incrível! Eu adoro seus momentos de reflexão. Sempre tem algo para me adicionar. Esta dos proletários do mundo não poderia ser mais atual...

Etiquetas