sexta-feira, 21 de novembro de 2008

manual - episódio 15

9 comentários:

Pan Box disse...

Alfinetada chique essa.

E o último quadrinho eu mandava emoldurar. Envia o original pra mim Laertão?

Érico San Juan disse...

Não tô entendendo muita coisa, nem sei se é pra entender. Mas sei que fico cada vez mais curioso pelo desfecho.

Leandro Robles disse...

Tado do rato...

teclas pretas disse...

haaaahahahahaaha...laerte, filósofo-mor dos quadrinhos brazucas! sério. não posso morrer sem ver um longa com o seu trabalho, laerton. algo em vista?

beijo pra vc e seu filhão, deste seu fã e de nossa querida miss siquara.

GLAUBER GUIMARÃES

MarcioMarques disse...

É fácil explicar o Minotauro. Tudo começou com o Rei Minos, que se apaixonou por um touro branco enviado por Poseidon e não sacrificou o touro bacaninha como deveria fazer, porém como nada é belo, a mulher do querido Minos ficou tarada pelo touro branco do Poseidon, colocou uma roupa de vaca (tipo da Claudia Leite, aliás.. leite,vaca.. hum)e deixou o touro montar nela (a vingaça do rodeio), e ai nasceu o Minotauro todo pimpão. Este comentário insólito tem o oferecimento e toda a compaixão da casa de carnes Teseu

Pedro Obliziner disse...

ah, esse último quadro me fez lembrar do pobre Tom, meu rato de laboratorio que, depois de um semestre trabalhando pesado(nem tão pesado assim, porque ele era bem burrinho), foi mandado para as cobras do butanta

Anónimo disse...

E', voce fala dos adjetivos de Erasmo Carlos em 1978 e desde sempre usa os melhores.
Insidioso? Um virus?
Solamente Lamartine para tal.

Marcelo V. disse...

Laertón, os Piratas do Tietê vão deixar barato essa atenção toda dada aos concorrentes somalis?

garoto_lhama disse...

muito bom, guri.. muito bom..
abraços!

Etiquetas